Identificação do Custo da não-Europa, 2014-19 (Terceira edição)

13-04-2015

O presente estudo congrega o trabalho em curso de um projeto de longo prazo que visa identificar e analisar o «custo da não-Europa» em vários domínios políticos. O conceito, iniciado pelo Parlamento Europeu na década de 80, é utilizado para quantificar os potenciais ganhos em eficiência para a economia europeia atual através da prossecução de uma série de iniciativas políticas recentemente defendidas pelo Parlamento - desde um mercado digital único mais alargado e aprofundado a uma melhor coordenação das políticas nacionais e europeias para a defesa e o desenvolvimento. Os benefícios podem ser quantificados principalmente em termos do PIB adicional gerado ou de uma utilização mais racional dos recursos públicos. A análise mais recente sugere que, através destas medidas escalonadas no tempo, a economia europeia pode crescer quase 1,6 biliões de euros por ano, ou seja, 12 % do PIB da UE-28 (2014). O estudo destina-se a ser um contributo para o debate em curso acerca das prioridades políticas da União Europeia no atual ciclo institucional de cinco anos: 2014 2019.

O presente estudo congrega o trabalho em curso de um projeto de longo prazo que visa identificar e analisar o «custo da não-Europa» em vários domínios políticos. O conceito, iniciado pelo Parlamento Europeu na década de 80, é utilizado para quantificar os potenciais ganhos em eficiência para a economia europeia atual através da prossecução de uma série de iniciativas políticas recentemente defendidas pelo Parlamento - desde um mercado digital único mais alargado e aprofundado a uma melhor coordenação das políticas nacionais e europeias para a defesa e o desenvolvimento. Os benefícios podem ser quantificados principalmente em termos do PIB adicional gerado ou de uma utilização mais racional dos recursos públicos. A análise mais recente sugere que, através destas medidas escalonadas no tempo, a economia europeia pode crescer quase 1,6 biliões de euros por ano, ou seja, 12 % do PIB da UE-28 (2014). O estudo destina-se a ser um contributo para o debate em curso acerca das prioridades políticas da União Europeia no atual ciclo institucional de cinco anos: 2014 2019.